Iteris & C&A

Como a reestruturação do marketplace assegura agilidade, amplifica relações e cria melhores ambientes para negócios

Introdução

Acompanhar a evolução digital é essencial para todas as empresas, seja para otimizar as operações, ganhar escala com eficiência e, sobretudo, melhorar a experiência do cliente.

Diante desse cenário, a C&A, grande rede varejista há quase 40 anos no Brasil, decidiu investir mais ainda em tecnologia e reestruturar seu marketplace, tornando seu portal escalável, com todos os canais de venda integrados.

A Iteris foi um dos parceiros cruciais de escolha da C&A na reestruturação do portal, possibilitando a criação de um fluxo contínuo de melhorias e colaboração entre equipes multidisciplinares, automatizando os processos e fornecendo valor para o cliente de forma ágil e organizada, com entregas efetivas.

A equipe especializada da Iteris atuou em um squad multidisciplinar que executou - e continua executando - melhorias no portal, ajudando a diminuir o tempo de entrega, reduzir custos, otimizar tempo da equipe, automatizar processos e proporcionar mais confiabilidade e disponibilidade para gerar novos negócios.

C&A, a maior anunciante do varejo de moda brasileiro

Fundada em 1841 pelos irmãos holandeses Clemens e August, a C&A está entre as maiores redes de varejo do mundo, com mais de 1,8 mil unidades em 24 países da Europa, América Latina e Ásia.

No Brasil desde 1976, com a inauguração da primeira loja no Shopping Ibirapuera, em São Paulo, sua filosofia de trabalho continua a mesma: oferecer o melhor da moda por preços acessíveis.

Hoje, já são mais de 280 lojas em 125 cidades e mais de 15 mil profissionais empregados.

Reconhecida pela moda inclusiva, sua missão é ser cada vez mais uma fashiontech – oferecendo um marketplace integrado e fluido para garantir a melhor experiência ao consumidor.

Desafios do projeto com a Iteris

Com a transformação digital acelerada, principalmente após o início da pandemia, as organizações precisaram repensar como usar melhor a força de vendas.

O marketplace da C&A já tinha uma equipe dedicada, mas, diante da mudança rápida do mercado cada vez mais focada no digital, a empresa viu a necessidade de um maior investimento para atender essas exigências e entregar uma experiência diferenciada para seus clientes e parceiros.

Para o desafio de colocar o marketplace em outro patamar, capaz de impactar o seu ecossistema de negócios, a C&A contou mais uma vez com a parceria da Iteris, com a qual já desenvolve projetos desde 2017.

A Iteris, uma consultoria com 13 anos de mercado, com mais de 100 grandes clientes, operações no Brasil e Estados Unidos, fez parte dessa história, reconhecida pela expertise e o senso

de comprometimento com a empresa, com a mentalidade de que os desafios do cliente são também os da consultoria.

A reestruturação foi pensada utilizando infraestrutura com base em novas tecnologias, capazes de permitir crescimento em escala a longo prazo, diminuindo burocracias. A base do marketplace serviu de grande apoio para as melhorias que seriam realizadas.

Muitos processos se tornaram automatizados e ágeis para um melhor aproveitamento do tempo do time, que diminuiu para pouco tempo o acesso a essas informações.

O maior objetivo era reforçar a marca C&A como uma das principais fashiontechs do mercado - capaz de entrelaçar a moda e a tecnologia, entregando valor a seus clientes, sellers e funcionários, com tecnologia de ponta, times ágeis e projetos estruturados para crescer em marketshare com o portal digital.

Particularidades do projeto

Como citado, um dos desafios de marketplace foi criar bases estruturantes para crescer e ganhar escala, reforçando a C&A como uma fashiontech omnichannel.

Para isso, um processo de mapeamento de oportunidades de modernização era necessário, com uma visão completa, passando pela arquitetura, código da aplicação e banco de dados. Além disso, ajustes no fluxo de deploy para acelerar o tempo de implantação dessa modernização também precisavam ser considerados, com foco nos princípios da cultura ágil.

Esse mapeamento era o primeiro passo para aumentar o volume de negócios de seu marketplace.

Os processos foram então automatizados, gerando uma impactante diminuição do tempo, com baixíssima margem de erro.

Esse novo modelo de marketplace foi lançado em junho de 2021 e está integrado a outros hubs, permitindo a entrada de novos sellers, inclusive os pequenos que não têm hub de integração ou equipe de desenvolvimento para entrar no portal de compras. Esse hub próprio, que ainda está sendo construído, também facilita o relacionamento do seller com o cliente final por meio do SAC.

As soluções

O primeiro passo do trabalho com a C&A foi identificar e traçar a rota para todas as melhorias necessárias no marketplace - arquitetura, banco de dados, código e esteira de deploy -, com um diagnóstico preciso sobre o desempenho real.

Com um squad multidisciplinar, envolvendo times internos e com direcionamento estratégico ditado pela C&A, foram identificadas as dores e, a partir daí, foi montado um plano personalizado, de acordo com as demandas e necessidades das equipes, apontando as melhores soluções.

Além da cultura de desenvolvimento ágil, também foi implementada a melhoria da cultura DevOps na C&A, automatizando processos, e,

consequentemente, diminuindo o tempo de entrega e a complexidade das execuções, levando todas as boas práticas do mercado, implantando e melhorando ferramentas.

Agora, o seller consegue ter acesso no portal a todos os seus pedidos, status de pedidos, acompanhar repasse financeiro, além do atendimento aos tickets abertos, entre outras funções de forma rápida e intuitiva.

Com essas soluções, foi possível garantir uma otimização da infraestrutura com processos e tecnologia de ponta, gerando mais valor ao negócio, além de um ganho de produtividade.

“Agora a C&A tem features de atendimento (SAC) e de financeiro e estamos na fase de construção da jornada do desenvolvedor que é o DevCenter - empresas que se integram com a plataforma do e-commerce”, conta Ruy Pedroso, head de tecnologia da C&A .

Os resultados

Em 2021, a C&A investiu em tecnologia para diversas frentes. “Sem dúvida, do ponto de vista de conquista, esse é um dos maiores cases da C&A”, afirmou Ruy.

O desafio da empresa, uma fashiontech, é estruturar seu marketplace para garantir fluidez na jornada do cliente desde sua experiência no app, site, loja, até o canal offline agregando mais valor e tecnologia.

Antes, alguns processos dentro da C&A eram feitos manualmente, o que demandava um tempo maior para entrega. Após a implementação do novo formato, a empresa notou que a automação foi um ponto importante que trouxe mais autonomia e confiança à equipe, que pôde despender mais tempo em outros projetos.

Com a redução das intervenções manuais de profissionais nos ambientes produtivos, os riscos relacionados a dados foram consideravelmente minimizados. Os parceiros de negócios da empresa já notaram as novas facilidades, fator esse que atrai cada vez mais sellers.

“O nosso marketplace foi lançado com um padrão modernizado e precisamos ampliar esse modelo para toda a empresa”, explica o executivo.

A C&A teve um aumento significativo de sellers em 2021 e resultados que superaram as expectativas.

A ideia também é regionalizar a plataforma para oferecer, por exemplo, casacos no Sul do Brasil no inverno e, ao mesmo tempo, roupas mais leves ao cliente no Nordeste. “Buscamos ser omnichannel, integrar jornadas e transformar processos mais fluidos”, destaca.

A questão da redução de custos foi perceptível nas operações financeiras, com otimização de processos e resultados com menores chances de erros. No longo prazo, todo o projeto trará ganho uma vez que se tornará escalável.

Uma das qualidades percebidas pela C&A foi o grande senso de pertencimento da equipe e a flexibilidade para composição de equipes. “Notamos um nível de maturidade e cuidado diferenciado dos profissionais da Iteris, com alto nível de engajamento, qualidade técnica e ética profissional”, conta.

Outro ponto que chamou a atenção da C&A foi a transparência da Iteris na hora de dizer não para estratégias sem perspectivas positivas.

“Diante dessas questões, só enxergamos novos começos para a nossa parceria. Temos planos de expansão forte até 2024 e queremos levar o case do marketplace para outros times da C&A, proporcionando uma melhor experiência para todo o ecossistema do negócio,” completa Ruy.